Análise do conhecimento dos acadêmicos das áreas biológicas e saúde sobre o dogma "DNA – RNA – Proteína"

Autores

  • Vera Regina Medeiros Andrade Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Keli Jaqueline Staudt Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Sandra Wilhelm Moerschbacher Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Ediele Ricardo Ajala Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Tanise Maria Fiorin Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Antônio Vanderlei dos Santos Universidade regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Ivani Teresinha Lawall Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.16923/reb.v17i1.793

Palavras-chave:

Desoxirribonucleases, Biologia Molecular, Aprendizagem

Resumo

O dogma “DNA-RNA” descreve a transferência da informação contida no DNA para síntese proteica, por um intermediário de RNA. Não é um processo simples, sendo sugerido que a representação causa confusão ao entendimento do processo. O objetivo foi acompanhar o processo de construção de conceitos do dogma central da biologia por acadêmicos dos cursos de graduação da área da saúde e das ciências biológicas. Os acadêmicos participantes que responderam a questionários e elaboraram mapas conceituais, para avaliar a aprendizagem. Como resultados, observamos que falta compreensão do dogma pelos estudantes, principalmente quando 68% responderam que DNA faz, cria ou se transforma em RNA. Nos mapas conceituais, 32% usaram conceitos corretos, hierarquia e palavras-chave representativas. Concluímos que os mapas conceituais podem ser utilizados como recurso didático e avaliativo da aprendizagem, porque os alunos citam conceitos fazendo relações entre eles, e nesse momento se consolida o conhecimento.

Biografia do Autor

Vera Regina Medeiros Andrade, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Doutora em Biologia Celular e Molecular, docente do departamento de Ciências da Saúde, URI, Santo Ângelo, Rio Grande do Sul.

Keli Jaqueline Staudt, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda em Ciências Farmácia, Programa de Pós-Graduação em Ciências Famacêuticas da UFRGS, Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Ediele Ricardo Ajala, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Graduanda de Farmácia, URI, Santo Ângelo, Rio Grande do Sul.

Tanise Maria Fiorin, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Graduanda de Farmácia, URI, Santo Ângelo, Rio Grande do Sul.

Antônio Vanderlei dos Santos, Universidade regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Departamento da Ciência Exata e da Terra

Ivani Teresinha Lawall, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutora em Engenharia Mecânica, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias, Departamento de Física, UDESC, Joinville, Santa Catarina.

Referências

Watson JD, Crick FH. Molecular structure of nucleic acids: a structure for deoxyribose nucleic acid. Nature. 1953; 171:737-38.

Oliveira THG, Santos NF, Beltramini L .O DNA: uma sinopse histórica. Revista de Ensino de Bioquímica. 2004;2(1): A1-A16.

Crick FH. Central dogma of molecular biology. Nature. 1970;227:561-63.

Jann NP, Leite FM. Jogo do DNA: um instrumento pedagógico para o ensino de ciências e biologia. Ciências & Cognição. 2010;15(1):282-93.

Wright LK, Fisk JN, Newman DL. DNA → RNA: what do students think the arrow means?. CBE Life Sciences Education. 2014;13(2):338-48.

Griffiths AF, Wessler SR, Carroll SB, Doebley J. Introdução à genética. 9ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2009.

Snustad PD, Simmons MJ. Fundamentos da genética. 6ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.

Primon SFC, Rezende BD. Conhecimento de graduandos do último semestre de cursos de licenciatura em ciências biológicas sobre DNA e RNA. 7º Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências [Internet]. Florianópolis: Anais; 2009 [cited 04 June 2009]. Available from: http://posgrad.fae.ufmg.br/posgrad/viienpec/pdfs/1599.pdf

Ausubel DP. Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Paralelo Editora; 2000.

Moreira MA. Aprendizagem Significativa: a teoria e textos complementares. São Paulo: Livraria da Física; 2012.

Yarden H, Marbach-Ad G, Gershoni JM. Using the concept map technique in teaching introductory cell biology to college freshmen. Bioscene. 2004;30(1):1-11.

Galante CES. O uso de mapas conceituais e mapas mentais como ferramentas pedagógicas no contexto educacional do ensino superior. Saber. 2014;3:1-28.

Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. São Paulo: Atlas; 2008.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

CmapTools. Organize seus pensamentos em esquemas gráficos [Internet]. c2017 [cited 04 June 2017]. Available from: https://cmaptools.softonic.com.br/

Ruiz-Moreno L, Sonzogno MC, Batista SHS, Batista NA. Mapa conceitual: ensaiando critérios de análise. Ciência & Educação. 2007;13(3):453-63.

Silva MI, Orlando TC, Cotulio VRM, Gouvêa CMCP. Os conceitos de gene e DNA por alunos ingressantes na UNIFAL-MG e a efetividade da dramatização como estratégia de ensino de biologia molecular. Revista de Ensino de Bioquímica. 2014;12(2):24-36.

Downloads

Publicado

29-04-2019

Como Citar

Andrade, V. R. M., Staudt, K. J., Moerschbacher, S. W., Ajala, E. R., Fiorin, T. M., Santos, A. V. dos, & Lawall, I. T. (2019). Análise do conhecimento dos acadêmicos das áreas biológicas e saúde sobre o dogma "DNA – RNA – Proteína". Revista De Ensino De Bioquímica, 17(1), 1–15. https://doi.org/10.16923/reb.v17i1.793

Edição

Seção

Pesquisa em ensino