Demonstração bioluminescente de ATP com luciferase recombinante de vagalume (Amydetes vivianii Silveira & Mermudes, 2014) em aulas práticas de bioenergética

Autores

DOI:

https://doi.org/10.16923/reb.v20i2.1006

Palavras-chave:

aula prática, Amydetes viviani, bioenergética, detecção ATP, luciferase

Resumo

A vida na Terra depende de energia. O ATP é a molécula universal que armazena e transporta energia nas células. Entre as reações que requerem a energia inicial do ATP, está a bioluminescência do vagalume. Nesta reação catalisada pela enzima luciferase, um composto chamado de luciferina é oxidado produzindo luz. Devido à dependência da reação bioluminescente pelo ATP, a luciferina e a luciferase têm sido utilizadas para de quantificação analítica desta molécula. Nesta aula prática, utilizamos uma luciferase recombinante do vagalume Amydetes vivianii para detectar e quantificar visualmente e fotograficamente a presença do ATP em amostras biológicas, por meio da bioluminescência. Ao misturar luciferina e luciferase às amostras de bactérias lisadas e corpo gorduroso da larva de Zophobas morio, a bioluminescência produzida pode ser facilmente visualizada em ambientes escuros e fotografada com câmeras fotográficas de telefones celulares, propiciando ao estudante um registro fotográfico dos resultados para análise. Na presença de padrões de concentração conhecida de ATP, o estudante pode estimar a concentração deste composto na amostra analisada.  Ciências Biológicas e Engenharia Florestal, podendo ser utilizada também em aulas de Biofísica e Microbiologia.

Biografia do Autor

Vanessa Rezende Bevilaqua, PUC

Area de pesquisa:

Bioquimica

Enzimas

Biofisica-Fotobiologia

Jaqueline Rodrigues da Silva, Ufscar

Area de pesquisa:

Bioquimica

Enzimas

Biofisica-Fotobiologia

Vadim Ravara Viviani, UFSCAR-Sorocaba

Area de pesquisa:

Bioquimica

Enzimas

Biofisica-Fotobiologia

Referências

Langen P, Hucho F. Karl Lohmann and Discovery of ATP. Angew. Chem. Int. Ed. 2008;47:1824-1827.

Nelson DL, Cox M. Princípios de Bioquímica de Lehninger. 4ª ed. Porto Alegre: Sarvier-Artmed; p.477-511,2009.

Vivianii VR. Luciferases: as enzimas da luz. Ciência Hoje, Rio de Janeiro, vol. 34, p.18-25, 15 out. 2004.

Vivianii VR. Luciferases de Vaga-lumes. Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento (Online), 37:p.08,2008.

Vivianii VR, Amaral DT, Prado RA, Arnoldi FGC. A new blue-shifted luciferase from the Brazilian Amydetes fanestratus (Coleoptera: Lampyridae) firefly: molecular evolution and structural/functional properties. Photochemical Photob. Sci. 2011;10:1879-1886.

Pelentir GF, Bevilaqua VR, Vivianii VR. A highly efficient, thermostable and cadmium selective firefly luciferase suitable for ratiometric metal and pH biosensing and for sensitive ATP assays. Photochhem. Photob. Sci. 2019;18:2061-2070.

Vivianii VR; Prado RA, Arnoldi FCG, Abdalla FC. An ancestral luciferase in the Malpighian tubules of a non-bioluminescent beetle! Photochem. Photob. 2009;8:57-61.

Sambrook J. Moleular Cloning – A laboratory manual. 4ª ed. Cold Spring Harbor Laboratory Press, 2012.

Thore A, Ansahn A, Lundin A, Bergman S. Detection of Bacteriuria by Luciferase Assay of Adenosine Triphosphate. J. Clin. Microbiol. 1975;1:1-8.

Vivianii VR. Aula prática de fotossíntese demonstração da reação de Hill em cloroplastos com dissipação de energia por fluorescência mediante desacoplamento ou inibição dos fotossistemas pelo herbicida Diuron. Revista de Ensino de Bioquímica. 2016;14:73-88.

Downloads

Publicado

02-09-2022

Como Citar

Bevilaqua, V. R., Silva, J. R. da, & Viviani, V. R. (2022). Demonstração bioluminescente de ATP com luciferase recombinante de vagalume (Amydetes vivianii Silveira & Mermudes, 2014) em aulas práticas de bioenergética. Revista De Ensino De Bioquímica, 20(2), 209–228. https://doi.org/10.16923/reb.v20i2.1006

Edição

Seção

Inovações educacionais