From the application of active teaching methods to significant learning in Cellular and Molecular Biology: exploring possibilities with Problem Based Learning

Giulian César da Silva Sá, Leidiane Barboza Silva, Elizeu Antunes dos Santos, Adriana Ferreira Uchôa

Resumo


Cellular and Molecular Biology contents are discussed in high school integrated to discipline Biology. However, the success of these reflections in higher education is compromised by the unavailability or restriction of the application of active teaching methods, because the students have little familiarity with terms used and these contents are not yet fully discussed, aiming at significant learning. This Teaching Research was the result of a graduate teaching practice and explored the possibility that Problem-Based Learning (PBL) facilitates the significant acquisition of themes in Cellular and Molecular Biology by students from a public institution of higher education in northeastern Brazil. This graduate teaching practice provided to graduate student the opportunity to experience, learn and test innovative teaching and research techniques, and to build new skills. After PBL employment, students acquired competences that would probably not be developed in other common activities with the same effectiveness, and students with learning difficulties in Cellular and Molecular Biology contents or in relationships with their classmates have improved their performance and affectivity. Thus, we suggest the PBL as a pedagogical support to teaching practice, for contributing to making students active in the teaching-learning process and improve the perception of the concreteness of the studied knowledge.


Palavras-chave


Problem Based Learning; Significant Learning; Active teaching methods

Texto completo:

PDF

Referências


Pessoa FB, Maki CS, Fialho MCQ. Estratégias pedagógicas para o ensino de Citologia e Histologia para alunos do ensino médio. Revista Ciência em Extensão. 2018;14(2):138-146.

Martins G, Galego LGC, Araújo CHM. Análise da produção de vídeos didáticos de Biologia Celular em stop motion com base na Teoria Cognitiva de Aprendizagem Multimídia. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia. 2017;10(3):185-205.

Costa JM. Software interativo como ferramenta para a otimização do ensino de Biologia Celular [mestrado]. Universidade Tecnológica Federal do Paraná; 2017.

Bonzanini TK. Avanços recentes em Biologia Celular e Molecular, questões éticas envolvidas e sua abordagem em aulas de Biologia no ensino médio: um estudo de caso [Mestrado]. Faculdade de Ciências; 2005.

Leão GMC. Diferentes estratégias metodológicas para o processo de ensino e aprendizagem da Biologia Celular [Doutorado]. Universidade Federal do Paraná; 2018.

Santos JS, Cortelazzo AL. Os conteúdos de Biologia Celular no Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Avaliação, 2013;18(3):591-612.

Santos JS. Avaliação dos conteúdos de Biologia Celular no Ensino Médio: estudos de caso sobre a prática docente e sua relação com exames de ingresso no ensino superior [Mestrado]. Universidade Estadual de Campinas; 2008.

Glaser V, Pierre PMO, Fioreze ACCL. Teaching-learning strategies as alternative to teach Cell Biology: continuing education for High Schools teachers in Curitibanos-SC. Journal of Biochemisry Education. 2017;15(2):49-74.

Legey AP, Jurberg C, Coutinho CMLM. Educação científica na mídia impressa brasileira: avaliação da divulgação de Biologia Celular em jornais e revistas selecionados. Revista de Educação em Ciência e Tecnologia. 2009;2(3):35-52.

Justina LAD, Ferla MR. A utilização de modelos didáticos no ensino de Genética - exemplo de representação de compactação do DNA eucarioto. Arquivos do Mudi. 2006;10(2):35-40.

Souza-Júnior AA, Andrade GPV, Santos EA. Ensino híbrido e gamificação aplicado no ensino de Bioquímica. Revista de Ensino de Bioquímica. 2019;16(2):87-103.

Mesquita SKC, Meneses RMV, Ramos DKR. Metodologias ativas de ensino/aprendizagem: dificuldades de docentes em curso de Enfermagem. Trabalho, Educação e Saúde. 2016;4(2):473-486.

Andrade V, Staudt K, Moerschbacher S, Ajala E, Fiorin T, Santos A, Lawall, I. Análise do conhecimento dos acadêmicos das áreas biológicas e saúde sobre o dogma "DNA – RNA – Proteína". Revista de Ensino de Bioquímica. 2019;17(1):1-15.

Costa C, Galembeck E. Novel study guides for biochemistry meaningful learning in biology: a design-based research. Revista de Ensino de Bioquímica. 2017;15(2):75-113.

Freitas CM, Freitas CASL, Parente JRF, Vasconcelos MIO, Lima GK, Mesquita KO, Martins SC, Mendes JDR. Uso de metodologias ativas de aprendizagem para a educação na saúde: análise da produção científica. Trabalho, Educação e Saúde. 2015;13(Suppl. 2):117-130.

Tudor Car L, Kyaw BM, Dunleavy G, Smart NA, Semwal M, Rotgans JI, Low-Beer N, Campbell J. Digital Problem-Based Learning in health professions: systematic review and meta-analysis by the digital health education collaboration. Journal of Medical Internet Research. 2019;21(2):1-12.

Aragão JA, Freire MM, Nolasco Farias LG, Diniz SS, Sant’anna Aragão FM, Sant’anna Aragão IC, Lima TB, Reis FP. Prevalence of depressive symptoms among medical students taught using problem-based learning versus traditional methods. International Journal of Psychiatry in Clinical Practice. 2017;22(2):123-128.

Masitoh LF, Fitriyani H. Improving students’ mathematics self-efficacy through problem-based learning. Malikussaleh Journal of Mathematics Learning. 2018;1(1):26-30.

Sato M. Apaixonadamente pesquisadora em Educação Ambiental. Educação. Revista Teoria e Prática. 2001;9(16):24-35.

Neves JL. Pesquisa qualitativa – características, usos e possibilidades. Caderno de Pesquisas em Administração. 1996;1(3):1-5.

Marconi MA, Lakatos EM. Fundamentos de Metodologia Científica. 7. ed. São Paulo: Atlas; 2010.

Yin RK. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman; 2005.

Santos JLG, Erdmann AL, Meirelles BHS, Lanzoni GMM, Cunha VP, Ross R. Integração entre dados quantitativos e qualitativos em uma pesquisa de métodos mistos. Texto & Contexto Enfermagem. 2017;26(3):1-9.

Isacson D, Bingefors K. Attitudes towards drugs - a survey in the general population. Pharmacy World and Science. 2002;24(3):104-110.

Ribeiro MFBS. Formação pedagógica nos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu da UNIOESTE/Campus Cascavel-PR: um estudo sobre o estágio de docência [mestrado]. Universidade Estadual do Oeste do Paraná; 2019.

Amaral-Filho FS, Veiga AA, Gebert AB, Romaniuk C. Estágio Docência: uma atividade do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Tuiuti do Paraná. Revista Tuiuti: Ciência e Cultura. 2019;6(59):131-145.

Fonseca CV, Pereira CLZ. Chemistry Teaching Internship: proposition of problem- situations involving inorganic chemistry. Brazilian Journal of Education, Technology and Society. 2019;12(4):362-372.

Lovato F, Christo T, Pagliarini D, Costa F, Bartholomei-Santos M. Na trilha dos genes: uma proposta de jogo didático para o ensino de Genética. Revista de Ensino de Bioquímica. 2018;16(2):5-30.

Gardner H, Veronese MAV. Inteligências múltiplas: a teoria na prática. 1. ed. Porto Alegre: Artes Médicas;1995.




DOI: https://doi.org/10.16923/reb.v19i1.928

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

SBBq  BDC   e-revistas   DOI     

Licença Creative Commons The content of this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.