Liga Acadêmica de Fisiologia Médica: um olhar dos discentes sobre metodologias ativas de ensino-aprendizagem

Rafael Augusto Frizzo, Marina Carla Kornowski, Isabel Oliveira de Oliveira, Gustavo Dias Ferreira

Resumo


A Liga Acadêmica de Fisiologia Médica (LAFIM) oportuniza o estudo aplicado da fisiologia básica à prática clínica. O objetivo foi avaliar a influência da LAFIM na formação dos integrantes do projeto e a visão dos monitorados acerca das ações realizadas durante o semestre para a melhoria do processo de aprendizagem. Foram aplicados dois questionários, um para os alunos participantes da Liga e outro para os acadêmicos que cursaram as disciplinas de Fisiologia do primeiro e do segundo semestre do Curso de Medicina, nas quais a intervenção das atividades desenvolvidas pelo projeto foi aplicada. Os participantes do projeto mostraram satisfação com os encontros e discussões da Liga, além de relatarem que a experiência de “ser monitor” foi positiva para suas formações acadêmicas. Em relação aos monitorados, foi observada uma diferença na percepção e envolvimento quanto aos casos clínicos, sendo que os alunos do segundo semestre apresentam um maior aproveitamento da atividade quando comparados aos ingressantes, em contrapartida, os acadêmicos do primeiro semestre relataram melhor aproveitamento das monitorias. Foi possível concluir que a Liga é um método de estudo na área de fisiologia que pode complementar o ensino tanto dos participantes do projeto, como dos discentes que estão cursando a disciplina.


Palavras-chave


fisiologia; ensino; medicina

Texto completo:

PDF

Referências


Frison LMB. Monitoria: uma modalidade de ensino que potencializa a aprendizagem colaborativa e autorregulada. Pro-Posições. 2016; 1(27),133-153. DOI: 10.1590/0103-7307201607908

Santos MP. O Papel do Ensino Superior na proposta de uma educação inclusive. Revista Movimento. 2003; (7), 78-91. Available from: http://www.lapeade.com.br/publicacoes/artigos/Paper%20UFF.pdf

Anbarasi M, Rajkumar G, Krishnakumar S, Rajendran P, Venkatesan R, Dinesh T, Mohan J, Venkidusamy S. Learning style-based teaching harvests a superior comprehension of respiratory physiology. Advances in Physiology Education. 2015; 39 (3), 214-217. DOI: 10.1152/advan.00157.2014

Tsang A, Harris DM. Faculty and second-year medical student perceptions of active learning in an integrated curriculum. Advances in Physiology Education. 2016; 40 (4), 446-453. DOI: 10.1152/advan.00079.2016

LaDage LD, Tornello SL, Vallejera JM, Baker EE, Yan Y, Chowdhury A. Variation in behavioral engagement during an active learning activity leads to differential knowledge gains in college students. Advances in Physiology Education. 2018; 42 (1), 99-103. DOI: 10.1152/advan.00150.2017

Miller CJ, Metz MJ. A comparison of professional-level faculty and student perceptions of active learning: its current use, effectiveness, and barriers. Advances in Physiology Education. 2014; 38 (3), 246-252. DOI: 10.1152/advan.00014.2014

Vázquez-García M. Collaborative-group testing improves learning and knowledge retention of human physiology topics in second-year medical students. Advances in Physiology Education. 2018; 42 (2), 232-239. DOI: 10.1152/advan.00113.2017

Borges S, Mello-Carpes PB. Undergraduate students as promoters of science dissemination: a strategy to increase students' interest in physiology. Advances in Physiology Education. 2015; 39(1),133-136. DOI: 10.1152/advan.00120.2014

Quintanilha LF, Costa GN, Coutinho MR. Medical student perceptions about active methodologies in the study of physiology in medical schools in Salvador, Brazil. Advances in Physiology Education. 2018; 42 (4), 693-696. DOI: 10.1152/advan.00105.2018

Freeman S, Eddy SL, McDonough M, Smith MK, Okoroafor N, Jordt H, Wenderoth MP. Active learning increases student performance in science, engineering, and mathematics. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America. 2014; 111(23), 8410-8415. DOI: 10.1073/pnas.1319030111

Altermann CDC, Neves BHS, Mello-Carpes PB. The inclusion of undergraduate students in physiology outreach activities improves their physiology learning and understanding skills. Advances in Physiology Education. 2016; 40(1), 529-532. DOI: 10.1152/advan.00012.2016

Altermann CDC, Garcia A, Mello-Carpes PB. Apresentação de resultados de pesquisa científica como estratégia para aumentar o interesse dos alunos em fisiologia. Journal of Biochemistry Education. 2016; 14(1), 89-98. DOI: 10.16923/reb.v14i1.562

Souza CS, Iglesias AG, Pazin-Filho A.. Estratégias inovadoras para métodos de ensino tradicionais – aspectos adicionais. Revista da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. 2014. 47(3), 284-92. DOI: 10.11606/issn.2176-7262.v47i3p284-292

Lara MV, Borges S, Welter M, Mello-Carpes PB. Objetos de aprendizagem como coadjuvantes do processo de ensino-aprendizagem de Fisiologia humana. Revista de Ensino em Bioquímica. 2014. DOI: 10.16923/reb.v12i1.273

Monteiro LLF, Cunha MS, Oliveira WL, Bandeira NG, Menezes JV. Ligas Acadêmicas: o que há de positivo? Experiência de implantação da Liga de Cirurgia Plástica. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica. 2008; 23(3),158-61. Available from: http://www.rbcp.org.br/details/405/pt-BR/ligas-academicas--o-que-ha-de-positivo--experiencia-de-implantacao-da-liga-baiana-de-cirurgia-plastica

Gonçalves RJ, Ferreira EAL, Gonçalves GG, Lima MCP, Cerqueira ATARC, Correa FK, Smaira SI, Torres AR. Quem "Liga" para o Psiquismo na Escola Médica? A Experiência da Liga de Saúde Mental da FMB - Unesp. Revista Brasileira de Educação Médica. 2009; 33 (2), 298-306. DOI:10.1590/S0100-55022009000200019

Gonçalves R, Lara MVS, Altermann CDC, Mello-Carpes PB. Using discussion forums on topics of general interest as a strategy to improve the students' interest in Physiology. Journal of Biochemistry Education. 2017; 15(1), 6-14. DOI: 10.16923/reb.v15i1.680

Carroll RG, Silverthorn DU, Wehrwein EA. Undergraduate and Medical School Physiology Education in the United States. Physiology. 2017; 32(1), 262-263. DOI: 10.1152/physiol.00012.2017

Costa BEP, Hentschke MR, Silva ACC, Barros A, Salerno M, Figueiredo CEP, Antonello IC, Lopes MHI. Reflexões sobre a importância do currículo informal do estudante de medicina. Revista Scientia Medica. 2012; 22(3), 162-168. Available from: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/download/10052/8190

Queiroz SJ, Azevedo RLO, Lima KP, Lemes MMDD, Andrade M. A Importância das Ligas Acadêmicas na Formação Profissional e Promoção de Saúde. Fragmentos de Cultura. 2014; 24, 73-78. Available from: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/fragmentos/article/viewFile/3635/2125

Ferreira DAV, Aranha RN, Souza MHFO. Ligas Acadêmicas: uma proposta discente para ensino, pesquisa e extensão. Interagir: pensando a extensão. 2011; (16), 47-51. Available from: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/interagir/article/view/5334/3934

Lins LF, Ferreira LMC, Ferraz LV, Carvalho SSG. A importância da monitoria na formação acadêmica do monitor. Anais IX Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão. 2009; Available from: http://www.eventosufrpe.com.br/jepex2009/cd/resumos/r0147-1.pdf

Likert R. A technique for the measurement of atitudes. Archives in Psychology. 1932; 140, 1-55.

Schleich ALR, Polydoro SAJ; Santos AAA. Escala de satisfação com a experiência acadêmica de estudantes do Ensino Superior. Avaliação Psicológica. 2006; 5(1), 11-20. Available from: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/avp/v5n1/v5n1a03.pdf

Dalmoro M, Vieira KM. Dilemas na Construção de Escalas tipo Likert: o número de itens e a disposição influenciam nos resultados?. Revista Gestão Organizacional. 2013, 6, edição especial, 161-174. Available from: http://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/rgo/article/viewFile/1386/1184

Neves BHS, Ferreira IS, Machado RS, Mello-Carpes PB. "Physiologying" study group using active methods: the student's perception about the use os this strategy in human Physiology teaching-learning. Journal of Biochemistry Education. 2018; 16(1), 74-84. DOI: 10.0.66.27/reb.v16i1.794

Machado RS, Mello-Carpes PB. Status of research on physiology education in Brazil. Advances in Physiology Education. 2018; 42 (4), 547-554. DOI: 10.1152/advan.00036.2018

Barbosa MG, Azevedo MEO, Oliveira MCA. Contribuições da monitoria acadêmica para o processo de formação inicial docente de licenciandas do Curso de Ciências Biológicas da FACEDI/UECE. Revista de Ensino de Biologia da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBEnBio). 2014; (7), 5471-5479. Available from: https://docplayer.com.br/46769876-Contribuicoes-da-monitoria-academica-para-o-processo-de-formacao-inicial-docente-de-licenciandas-do-curso-de-ciencias-biologicas-da-facedi-uece.html

Silva DT, Martins TL, Santos AV, Goulart NS, Silva JA, Souza DC. A Evolução do processo ensino-aprendizagem através da implantação da liga acadêmica. Revista Rede de Cuidados em Saúde. 2014; 8 (2), 1-5. Available from: http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/rcs/article/view/2277/1131

Rhodes AE, Rozell TG. Cognitive flexibility and undergraduate physiology students: increasing advances knowledge acquisition within an ill-structured domain. Advances in Physiology Education. 2017; 41 (3), 375-382. DOI: 10.1152/advan.00119.2016

Gomes MPC, Ribeiro VMB, Monteiro DM, Leher EMT, Louzada RCR. O uso de metodologias ativas no ensino de graduação nas Ciências Sociais e da Saúde - Avaliação dos Estudantes. Ciência e Educação. 2010; 16(1), 181-198. DOI: 10.1590/S1516-73132010000100011

Hamamoto Filho PT. Ligas Acadêmicas: Motivações e Críticas a Propósito de um Repensar Necessário. Revista Brasileira de Educação Médica. 2011; 35(4), 535-543. DOI: 10.1590/S0100-55022011000400013

Hamamoto Filho PT, Villas-Bôas PJF, Corrêa FG, Muñoz GOC, Zaba M, Venditti VC, Schellini SA. Normatização de abertura de ligas acadêmicas: a experiência da Faculdade de Medicina de Botucatu. Revista Brasileira de Educação Médica. 2010; 34 (1), 160-167. DOI: 10.1590/S0100-55022010000100019

Bonin JE, Oliveira JGS, Nascimento JM, Rezende ME, Stopato SP, Leite ICG. Liga Acadêmica de medicina de família e comunidade: instrumento de complementação curricular. Revista de APS. 2011; 14 (1), 50-57. Available from: http://ojs2.ufjf.emnuvens.com.br/aps/article/view/14623/7836

Torres AR, Oliveira GM, Yamamoto FM, Lima MCP. Academic Leagues and medical education: contribuitions and challenges. Interface - Comunicação, Saúde, Educação. 2008; 12 (27), 713-20. DOI: 10.1590/S1414-32832008000400003

Santana ACDA. Ligas acadêmicas estudantis: o mérito e a realidade. Medicina. 2012; 45 (1), 96-8. Available from: http://revista.fmrp.usp.br/2012/vol45n1/PV_Ligas%20Acad%EAmicas%20Estudantis.pdf




DOI: https://doi.org/10.16923/reb.v17i1.867

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

SBBq  BDC   e-revistas   DOI     

Licença Creative Commons The content of this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.