Diagnósticos e Intervenções no Ensino de Bioquímica

Andreza Costa Scatigno, Bayardo Baptista Torres

Resumo


A aprendizagem da Bioquímica tem sido um problema para muitos alunos de cursos de graduação, às vezes resistente aos esforços dos docentes. A falta de clareza sobre as bases do problema enfrentado pelos participantes do processo dificulta a adoção de medidas para resolvê-lo. Este artigo relata a pesquisa para diagnosticar as dificuldades dos alunos do curso Nutrição de uma Instituição de Ensino Superior da rede particular de ensino com o aprendizado de Bioquímica. As dificuldades resultavam da pequena proficiência nas diferentes linguagens empregadas na comunicação bioquímica: visual, verbal e simbólica. Os dados obtidos foram usados para subsidiar o planejamento e a aplicação de intervenções corretivas dos problemas detectados. Os resultados gerais da reformulação curricular mostraram um ganho considerável no aprendizado e melhoria na motivação dos estudantes.


Palavras-chave


Ensino de Bioquímica; Literacia Visual; Intervenções didáticas

Texto completo:

PDF

Referências


Vargas LHM. A Bioquímica e a Aprendizagem Baseada em Problemas. RBEBBM [periódicos na internet]. 2001. Acesso em 9 de março de 2016. Disponível em: http://bioquimica.org.br/revista/ojs/index.php/REB/article/view/5/4 .

Debald BS. A docência no ensino superior numa perspectiva construtivista. In: Seminário Nacional - Estado e Políticas Nacionais no Brasil; 2003, Cascavel – PR. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Downloads/A%20docncia%20no%20ensino%20superior%20numa%20perspectiva%20construtivista.pdf .

Vigotskii LS, Luria AR, Leontiev AN. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 14a ed. São Paulo: Ícone; 2016.

Lima LO. Piaget para principiantes. 5a ed. São Paulo: Summus Editorial; 1980.

Daniels H. Vygotsky e a Pedagogia. São Paulo: Edições Loyola; 2003.

Ausubel DP, Novak JD, Hanesian H. Psicologia Educacional, 2a ed. Rio de Janeiro: Interamericana; 1980.

Ausubel DP. The acquisition and retention of knowledge: a cognitive view. Boston: Kluwer Academic Publishers; 2000.

Monteiro BS, Cruz HP, Andrade M, Gouveia T, Tavares R, Anjos LFC. Metodologia de desenvolvimento de objetos de aprendizagem com foco na aprendizagem significativa. In: XVII Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, 2006, Brasília, DF.

Schönborn KJ, Anderson TR. The importance of Visual Literacy in the Education of Biochemists. Biochem Mol Biol Educ. 2006; 34(2): 94-102.

Marson GA, Torres, BB. Fostering Multirepresentational Levels of Chemical Concepts: A Framework to Develop Educational Software. J Chem Educ. 2011; 88(12):1616-1620.

UNESCO. Education for All: A global monitoring report. Acesso em 8 de setembro de 2015.Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0023/002322/232205e.pdf.

UNESCO. Education for All 2000-2015: Achievements and challenges 2015, p. 137. Acesso em 9 de março de 2016.Disponível em: http://en.unesco.org/gem-report/report/2015/education-all-2000-2015-achievements-and-challenges#sthash.FAS3LYTs.dpbs

Instituto Abramundo. Letramento Científico: um Indicador para o Brasil. 2015. Acesso em 9 de março de 2016. Disponível em: http://institutoabramundo.org.br/wp-content/uploads/2015/09/ILC_Letramento%20cientifico_um%20indicador%20para%20o%20Brasil.pdf .

Chassot A. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. São Paulo, Editora Unijuí; 2000.

Ministério da Educação (MEC). Acesso em 15 de janeiro de 2016. Disponível em: http://emec.mec.gov.br/.

Gardner J, Belland BR. A conceptual framework for organizing active learning experiences in biology instruction. J Sci Educ Technology. 2012; 21(4): 465-475.

Ludke M, André MEDA. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas, São Paulo: Pedagógica e Universitária Ltda; 1986.

Johnson RB, Onwuegbuzie AJ. Mixed Methods Research: A Research Paradigm Whose Time Has Come Educational Resarcher. 2004; 33(7): 14-26.

Likert R. A Technique for the Measurement of Attitudes. Arch Psychol. 1932;140: 1–55.

Santos VJSV, Oliveira EA, Garzon JCV, Galembeck E. Desenvolvimento e avaliação de uma ferramenta para diagnóstico de Literacia Visual, contextualizada no Ensino de Metabolismo. Revista de Ensino de Bioquímica. 2013; 1: 54-88.

Marzzoco A, Torres BB. Bioquímica Básica. 2a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1999. Capítulo 18, p. 243-245.

Almeida IS - Análise qualitativa de uma estratégia instrucional: a avaliação em grupo. Dissertação de Mestrado [Bioquímica]. São Paulo: Universidade de São Paulo 2012.




DOI: https://doi.org/10.16923/reb.v14i1.626

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

SBBq  BDC   e-revistas   DOI     

Licença Creative Commons The content of this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.