Objetos de aprendizagem como coadjuvantes do processo de ensino-aprendizagem de Fisiologia humana

Marcus Vinícius Lara, Sidnei Borges, Marcos Welter, Pâmela Billig Mello-Carpes

Resumo


O uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) no ambiente acadêmico na área biomédica tem ganhado muita importância, seja pela sua capacidade de complementar o entendimento da disciplina obtido em sala de aula, seja pela facilidade de acesso, ou por tornar mais prazeroso o processo de aprendizagem, uma vez que estas ferramentas estão presentes no cotidiano dos acadêmicos e utilizam uma linguagem simples. Considerando o exposto, este estudo objetiva relatar a experiência de construção de objetos de aprendizagem em fisiologia humana como uma ferramenta de facilitação do aprendizado, bem como discutir o impacto desta metodologia de ensino.


Palavras-chave


Tecnologia da Informação e Comunicação; Experimentação; Fisiologia; Recursos Audiovisuais.

Texto completo:

PDF

Referências


Morin E, Almeida MCX, Carvalho EA, org. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2002.

Soares M. As pesquisas nas áreas específicas influenciando o curso de formação de professores, 2001. In: André M, org. Rosa DEG, Beillerot J, Santos, LLCP, Soares M, Miranda MG, Lüdke M, Lipovetsky N, Lisita VMSS. O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. 8. ed., Campinas, SP: Papirus, 2001. p. 91-106.

Duarte VS, Sandos ML, Souza EJC, Borges GF. “Brincando com a fisiologia humana”: Relato de uma extensão universitária. Revista Ciência em Extensão 2012; 8(1): 98-106.

Giddens A. Modernidade e Identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

Corradi MI, Silva SH, Scalabrin EE. Objetos virtuais para apoio ao processo ensino-aprendizagem do exame físico em enfermagem. São Paulo: Acta Paulista de Enfermagem, 2011.

Antonio Junior W, Barros DMV. Objetos de aprendizagem virtuais: material didático para a educação básica. 12. Congresso Internacional de Educação a Distância; 2005, Florianópolis, Brasil [acesso em 20 de abril 2012]; p. 1-10. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2005/por/pdf/006tcc1.pdf.

Cogo ALP, Pedro ENR, Silveira DT, Silva APSS, Alves RHK, Catalan VM. Development and use of digital educative objects in nursing teaching. Ribeirão Preto: Rev. Latino-Am. Enfermagem, 2007.

Sá Filho CS, Machado EC. O computador como agente transformador da educação e o papel do objeto de aprendizagem. 1. Seminário Nacional ABED de Educação a Distância: "Habilidades e Talentos em EAD", 2003, Belo Horizonte. [acesso em 20 de abril de 2012]; p. 1-7. Disponível em: http://www.abed.org.br/seminario2003/texto11.htm.

Martinho T, Pombo L. Potencialidades das tic no ensino das ciências naturais – um estudo de caso. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias [on line]. 2009. 8(2) [acesso em 02 de maio de 2012]; p. 527-538. Disponível em: http://www.saum.uvigo.es/reec/volumenes/volumen8/ART8_Vol8_N2.pdf.

Régis F. Tecnologias de comunicação, entretenimento e competências cognitivas na cibercultura. Revista Famecos 2008; 1(37): 32-37.

Alvarez AG, Sasso GTMD. Objetos virtuais de aprendizagem: contribuições para o processo de aprendizagem em saúde e enfermagem. Acta Paul. Enferm. 2011; 24.

Tarouco LMR, Rodrigues AP, Schimtt MAR. Integração do MOODLE com repositórios abertos. Perspect. ciênc. inf. 2013; 1(18).

Morán JM. O vídeo na sala de aula. Revista Comunicação e Educação 1995; (2): 27-35.

Caetano SVN, Falkembach GAM. YOU TUBE: uma opção para uso do vídeo na EAD. Renote 2007; 5(1): 1-10.

Valle LRLD, Cruz DM. Reinventando a TV e o Vídeo na Escola: Uma experiência com a TV Escola e os professores da Rede Estadual de Ensino do Paraná. Athena: Revista Científica de Educação 2003; 1(1): 9-11.

Andrade A. Uso(s) das novas tecnologias em um programa de formação de professores: possibilidades, controle e apropriações. São Paulo; 2007. Mestrado [dissertação] - Faculdade de Educação/USP.

Santoro F, et al. Autoria cooperativa de crianças em sistemas hipermídias: relato de uma experiência 1997. In: Caetano SVN, Falkembach GAM. YOU TUBE: uma opção para uso do vídeo na EAD. Renote 2007; 5(1): 1-10.

Ferrés J. Vídeo e Educação. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

Cabo JV, Martín-Rodero H. Acceso Abierto: nuevos modelos de edición científica en entornos web 2.0. Salud colectiva 2011; 7(1): 19-27.

Anderson P. What is web 2.0? Ideas, technologies and implications for education. JISC Technology and Standards Watch [on line]. 2007. [acesso em 20 de abril de 2012]; p. 2-64. Disponível em: http://www.jisc.ac.uk/media/documents/techwatch/tsw0701b.pdf.

Rosa PRS. O uso dos recursos audiovisuais e o ensino de ciências. Caderno Catarinense de Ensino de Física 2000;.17(1): 33-49.

Santa-Rosa JG, Struchiner M. Tecnologia educacional no contexto de ensino de Histologia: Pesquisa e desenvolvimento de um ambiente virtual de ensino e aprendizagem. Rev. Bras. Educ. med. 2011; 35(2).

Pinheiro LVR. Internet, ciência e sociedade: o que mudou para pesquisadores e cidadãos? Revista Com Ciência 2012; (141): 1-2.

Santaella L. Os espaços líquidos da cibermídia. Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação 2005; (2): 1-13.

Torrezzan CAW, Behar PA. Design Pedagógico de Materiais Educacionais Digitais. 5. Congresso Brasileiro de Educação Superior a Distância; 2008 abr. 22-25, Gramado, Rio Grande do Sul, Brasil. [acesso em 09 de maio de 2012]. p. 1-10. Disponível em: http://200.169.53.89/download/CD%20congressos/2008/V%20ESUD/trabs/t38664.pdf.

Del Moral ME, Villalustre L. Herramientas digitales para facilitar el “blended learning” y el desarrollo de competencias: Webquest y Weblog. In: Del Moral ME, Cernea DA, Martínez LV. Objetos de aprendizaje 2.0: Una nueva generación de contenidos en contextos conectivistas. Revista de Educacíon a Distancia 2010; (25): 1-11.

Mercado LPL, Silva AL, Gracindo HBR. Utilização didática de Objetos digitais de aprendizagem na educação online. Eccos Revista Científica 2008; 10(1): 105-123.

Valente JA, Freire FM, Rocha HV, D’Abreu JV, Baranauskas MCC, Martins MC, Prado MEBB. O computador na sociedade do conhecimento. Campinas, São Paulo: Editora Unicamp, 1999.

Winner D. What makes a weblog a weblog?. Weblog At Harvard Law School 2003. [acesso em 01 de outubro de 2012]. Disponível em: http://blogs.law.harvard.edu/whatMakesAWeblogAWeblog.

Behar PA, Gaspar MI. Uma perspectiva curricular com base em objetos de aprendizagem. Virtual Educa Brasil [on line]; 2007. [acesso em 07 de maio de 2012]; p. 1-14. Disponível em: http://ihm.ccadet.unam.mx/virtualeduca2007/pdf/37-PB.pdf.

Kenski VM. Gestão e uso das mídias em projetos de educação à distância. Revista E-Curriculum [on line]. 2005. 1(1) [acesso em 07 de maio de 2012]. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/3099/2042.

Anjos, LFR. A percepção de especialistas sobre as tecnologias de informação e comunicação no ensino de ciências. Trabalho de Conclusão de Curso – Universidade de Brasília. 2013.




DOI: https://doi.org/10.16923/reb.v12i1.273

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

SBBq  BDC   e-revistas   DOI     

Licença Creative Commons The content of this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.